Em 17/05/2017

 

Em 12 horas de sessão, Júri de Conceição condena réus e um deles continuará preso

 



               Por Redação da Folha – Em sessão nesta terça-feira, 16, que durou cerca de 12 horas, o Tribunal do Júri da comarca de Conceição, presidido pelo juiz Kleiber Thiago, julgou dois réus acusados de tentativa de homicídio, fato ocorrido em 2001, em um açude do município conceiçãoense, contra Juvenal Pereira durante uma pescaria, quando se desentenderam.

                Os réus Ednaldo Pereira Franco e João Batista do Nascimento estavam presos na cidade pernambucana de Petrolina, onde estavam residindo após o crime, por força de mandado de prisão expedido pela Justiça conceiçãoense em função do delito no final de março passado.

                Os dois foram acusados pelo promotor Osvaldo Barbosa e defendidos pelo advogado Henrique Márcula Lima. Depois de ouvir os dois lados, o Conselho de Sentença decidiu sentenciar Ednaldo Pereira Franco a uma pena de pouco mais de um ano, o que não resulta em privação de liberdade e ele foi solto, mas João Batista terminou condenado a 8,6 anos e recolhido à cadeia conceiçãoense, mas seu advogado vai recorrer da decisão por considerá-la desproporcional e injusta.

                Uma segunda sessão de julgamento será realizada nesta quarta-feira pelo Tribunal do Júri da comarca de Conceição.

Informes & Opinião

Folha do Vale www.folhadovali.com.br
Av. Padre Lourenço, nº 392 - Itaporanga - Paraíba
©2010 - Todos os direitos reservados