Em 19/07/2021

 

Falta de testes rápidos para Covid em Itaporanga aumenta subnotificação da doença no município

 



          Por Redação da Folha – Há mais de três semanas, segundo servidores da saúde, a Prefeitura de Itaporanga não dispõe de testes rápidos para detecção da Covid-19 em pacientes suspeitos de contaminação pela virose pandêmica, o que aumenta o risco de subnotificação da doença no município, comprometendo o controle e o combate da pandemia. Não há informação de quando o poder público municipal vai comprar novos testes.

         Sem o teste rápido, alguns pacientes estão sendo submetidos ao RT-PCR, conhecido popularmente como swab, mas  esse tipo de exame é indicado apenas para pacientes nos primeiros dias de sintomas da doença, porque detecta o vírus ativo no organismo. Depois de uma semana e meia do aparecimento dos primeiros sintomas, somente a sorologia laboratorial e rápida são indicadas, pois vão detectar a existência de anticorpos, mostrando que a pessoa foi contaminada pelo vírus.

        A falta de testes rápidos em Itaporanga já mostra uma evidente subnotificação. O boletim epidemiológico desta segunda-feira, 19, relata que o município tem apenas 42 casos ativo da Covid-19, três vezes menos, por exemplo, do que Boa Ventura, cidade quatro vezes menor do que Itaporanga e que tem hoje 112 casos ativos. Itaporanga, assim como grande parte das cidades regionais, já tem uma alta subnotificação da doença pandêmica por falta de testagem em massa e, agora sem teste nem para a demanda cotidiana, isso se agrava. 

        De janeiro até agora, a Prefeitura de Itaporanga informou despesas com saúde na ordem de mais de 9 milhões de reais. No ano passado, as despesas informadas pelo município com saúde chegaram a quase 18 milhões de reais, totalizando, de lá para cá, cerca de 27 milhões de reais de gastos na saúde municipal.  

 

 

 

 

 

 


 

 

 
Informes & Opinião

Folha do Vale - www.folhadovali.com.br
Av. Padre Lourenço, nº 392 - Itaporanga - Paraíba
©2010 - Todos os direitos reservados